Paranóias

You will find everything here!

Posts Tagged ‘josé mário branco

José Mário Branco (1942-2019)

leave a comment »

Obrigado!! Uma obra genial!

Sempre actual!!

Outras:

Menina dos meus olhos

Shalom Palestina

FMI

FMI 2

 

Fonte:

YouTube

Imagem – Wikipédia

“O internacionalismo monetário”

leave a comment »

Para (re)ouvir.

Written by Nuno França

28 de Outubro de 2012 at 12:40

Que força é essa

leave a comment »

Composição: Sérgio Godinho 

Vi-te a trabalhar o dia inteiro
construir as cidades prós outros
carregar pedras, desperdiçar
muita força pra pouco dinheiro
Vi-te a trabalhar o dia inteiro
Muita força pra pouco dinheiro

Que força é essa
que força é essa
que trazes nos braços
que só te serve para obedecer
que só te manda obedecer
Que força é essa, amigo
que força é essa, amigo
que te põe de bem com outros
e de mal contigo
Que força é essa, amigo
Que força é essa, amigo
Que força é essa, amigo

Não me digas que não me compr´endes
quando os dias se tornam azedos
não me digas que nunca sentiste
uma força a crescer-te nos dedos
e uma raiva a nascer-te nos dentes
Não me digas que não me compr´endes

(Que força…)

(Vi-te a trabalhar…)

Que força é essa
que força é essa
que trazes nos braços
que só te serve para obedecer
que só te manda obedecer
Que força é essa, amigo
que força é essa, amigo
que te põe de bem com outros
e de mal contigo
Que força é essa, amigo
Que força é essa, amigo
Que força é essa, amigo
Que força é essa, amigo

Written by Nuno França

27 de Outubro de 2012 at 15:14

FMI

with 2 comments

Dedicado à senhora que espera que os gregos paguem as dívidas…

Posso dizer que tenho isto em vinyl!

Actual… és um génio, Sr. José Mário Branco!

Written by Nuno França

29 de Maio de 2012 at 20:55

Menina dos meus olhos – José Mário Branco

with 2 comments

A música/letra já conhecia… mas esta montagem feita com imagens do Nosso Portugal está genial!!!!

Written by Nuno França

23 de Dezembro de 2010 at 22:52

Shalom Palestina – José Mário Branco

with one comment

Esta música é do álbum gravado ao vivo em 2007.

Mais informações sobre José Mário Branco (clique aqui).

Written by Nuno França

12 de Dezembro de 2010 at 22:13

José Mário Branco – FMI

with one comment

É bom recordar isto, dos tempos dos LPs. 😀

Written by Nuno França

17 de Outubro de 2010 at 14:56

Quem me dera!

with one comment

Tenho lido recentemente sobre este concerto de “pesos pesados”…

Quem me dera estar lá! 😦

Fonte: Bruno Nogueira.

Written by Nuno França

22 de Outubro de 2009 at 22:43

José Mário Branco

with one comment

E porque adoro este poeta/cantor de Abril, aqui fica a letra (vinda de uma grande senhora, Natália Correia, da minha terra: São Miguel)  que adorei:

Música: José Mário Branco
Letra: Natália Correia

Dão-nos um lírio e um canivete
e uma alma para ir à escola
mais um letreiro que promete
raízes, hastes e corola

Dão-nos um mapa imaginário
que tem a forma de uma cidade
mais um relógio e um calendário
onde não vem a nossa idade

Dão-nos a honra de manequim
para dar corda à nossa ausência.
Dão-nos um prémio de ser assim
sem pecado e sem inocência

Dão-nos um barco e um chapéu
para tirarmos o retrato
Dão-nos bilhetes para o céu
levado à cena num teatro

Penteiam-nos os crâneos ermos
com as cabeleiras das avós
para jamais nos parecermos
connosco quando estamos sós

Dão-nos um bolo que é a história
da nossa historia sem enredo
e não nos soa na memória
outra palavra que o medo

Temos fantasmas tão educados
que adormecemos no seu ombro
somos vazios despovoados
de personagens de assombro

Dão-nos a capa do evangelho
e um pacote de tabaco
dão-nos um pente e um espelho
pra pentearmos um macaco

Dão-nos um cravo preso à cabeça
e uma cabeça presa à cintura
para que o corpo não pareça
a forma da alma que o procura

Dão-nos um esquife feito de ferro
com embutidos de diamante
para organizar já o enterro
do nosso corpo mais adiante

Dão-nos um nome e um jornal
um avião e um violino
mas não nos dão o animal
que espeta os cornos no destino

Dão-nos marujos de papelão
com carimbo no passaporte
por isso a nossa dimensão
não é a vida, nem é a morte

Brutal, fortíssima mesmo! 😀

Curiosidade acerca deste GRANDE senhor:

Em 2006, com 64 anos, José Mário Branco iniciou uma licenciatura em Linguística, na Faculdade de Letras da Universidade Clássica de Lisboa. Acabou o 1º ano, com média de 19,1 valores, sendo considerado o melhor aluno do seu curso [1]. Prémios que lhe foram atribuidos, rejeitou, dizendo que é «algo normal numa carreira académica».

Written by Nuno França

25 de Abril de 2009 at 22:41