Paranóias

You will find everything here!

Archive for the ‘O Nosso Portugal’ Category

AL, Alojamento Local e as suas “leis”…

leave a comment »

Toda a gente que reside em Portugal conhece uma expressão que nos últimos anos teve um boom enorme: Alojamento Local (AL)

alojamento-local

O que é isto? É uma simples forma de alojar turistas nas nossas casas, que até 2015, sensivelmente, não tinha esta nomenclatura porque nem toda a gente fazia isto. Com o aparecimento de plataformas como a Airbnb, isto fez com que muitos portugueses começassem a utilizar a plataforma com intuito de alugar a turistas as suas moradias.

Quando começou a haver este crescimento enorme, os governos (central e das regiões autónomas) começaram a lançar leis para controlar esta actividade, aparecendo então esta expressão que mencionei acima.

Como tudo na vida, algumas medidas foram correctas, porque é necessário controlar os alojamentos, de forma a eliminar aqueles que não têm condições e para que também não haja fuga aos impostos.

Contudo, as coisas são novas nesta área, todos os dias aparecem leis novas (ou, pelo menos, são debatidas novas ideias para leis)… e há sempre quem se aproveite! Claro, querem vender os seus produtos, aproveitando-se do desconhecimento da população que está metida neste novo negócio.

O problema das leis em Portugal é precisamente o facto de não serem claras… e, por não serem claras, geram enorme burburinho entre a população:

  • Fulano 1: “Agora vai ser assim! Tens de fazer isto!”
  • Fulano 2: “Não, no meu caso não se aplica isto! Não posso comparar a minha situação à tua!”
  • Fulano 3: “Na minha região não se aplica isto!”
  • Fulano 4: “O meu município não exige isto, é diferente do teu!”
  • Fulano 5: “Afinal, qual de vocês tem razão?!”

E pronto, andamos nesta…

Há poucos dias foi anunciada, a nível de Portugal Continental, uma lei que diz que os ALs devem ter seguros…e, tão depressa se anunciou esta lei, por cá, nos Açores, começaram a chover e-mails (e, obviamente, em Portugal Continental) de entidades responsáveis por seguros a apresentar produtos relacionados com a área…

Como é preciso estarmos dentro do assunto para não sermos enganados, no caso dos Açores e Madeira, como regiões autónomas, as leis aplicadas em Portugal Continental não se aplicam à letra… Claro que, após algum tempo, poderão ser aplicadas ou reformuladas a cada uma das regiões…

E todo este meu texto para confirmar algo que a própria DECO veio agora alertar!

“Há seguros multi-riscos habitação, multi-riscos empresa e multi-riscos condomínio. Mas não há seguros multi-riscos de responsabilidade civil, o que demonstra um grave desconhecimento do legislador sobre a matéria sobre a qual legislou”, afirmou à associação DECO, em comunicado enviado à agência Lusa.

Em causa está a lei n.º 62/2018, que entrou em vigor em 21 de Outubro e que altera o regime de autorização de exploração dos estabelecimentos de alojamento local, determinando que o titular “deve celebrar e manter válido um seguro multi-risco de responsabilidade civil que o proteja dos seus activos e reclamações no âmbito da sua actividade turística”.

 

(…) a Associação Portuguesa de Seguradores (APS) que confirmou existir um erro na legislação, garantindo que a terminologia de seguro multi-riscos de responsabilidade civil “não tem correspondência na terminologia técnica e legal da actividade seguradora, cujo regime jurídico de acesso e exercício elenca de forma expressa os grupos de ramos ou modalidades de seguros que as empresas de seguros podem ser autorizadas a exercer”.

 

Podem ler o resto da notícia aqui.

Anúncios

É isto… e não passa disto!

with 4 comments

A deputada do Partido Socialista Isabel Moreira foi “apanhada” a pintar as unhas durante o debate do Orçamento do Estado que, esta segunda-feira, teve lugar no Parlamento. A imagem insólita foi captada por um repórter fotográfico da Reuters.  

img_757x4982018_10_29_18_40_31_792530

Reuters – Rafael Marchante

 

Fonte:

CMJornal

Ionline

Lisboa – Portugal

with 5 comments

Bom dia!!!

Sei que esta semana já vou partilhar convosco o segundo vídeo deste casal, mas não resisti!!! Finalmente, visitaram Portugal, por convite da LATAM, que inaugurou o primeiro voo Brasil – Portugal.

Falaram, entre muitas coisas, do Pastel de Nata!!!

Apreciem o nosso magnífico país! 😀

 

00-ape-de-vlogger-danielle-noce-exala-referencias-a-docerias

Aqui ficam os outros artigos que coloquei com outras viagens deles: Danielle Noce e Paulo Cuenca

Danielle Noce e Paulo Cuenca vivem disto, das viagens pelo mundo, partilhando as suas experiências.

Uma vez mais, como a maior parte dos meus leitores é precisamente do Brasil, deixo-vos novamente um enorme obrigado por continuar a passar por cá diariamente.

Sintam-se à vontade para comentar o blogue e partilhar com os vossos amigos/família! E digam de que zonas do Brasil me seguem! Ficarei muito grato por expandir o blogue pelo vosso país! 😀

Pedrógão Grande – o país dos aldrabões

leave a comment »

Infelizmente, após a tragédia de Pedrógão Grande, que podia ter sido evitada, apareceu um “programa” (esquema) para ajudar as famílias que sofreram com os incêndios, nomeadamente, na (re)construção de casas.

Acontece que, após uma investigação da jornalista Ana Leal, da TVI, descobriu-se que este “programa” foi mais um esquema para ajudar alguns… e não ajudar os que realmente precisavam da preciosa ajuda.

Basicamente, o que aconteceu foi que algumas pessoas declararam nas finanças as moradias secundárias como moradias de residência (principais)… alguns meses após os incêndios, para poderem ser apoiados…

 

 

Infelizmente, é este o nosso país…

 

BdC: que é como quem diz… circo!

leave a comment »

O futebol Português podia estar a viver apenas do Futebol, passo a redundância…

Portugal está a jogar o Mundial de Futebol na Rússia, a arrastar multidões, a parar o país (a Altice concedeu tolerância de ponto no jogo de Portugal que passou durante a hora de almoço)… Cristiano Ronaldo marcou 4 golos em apenas 2 jogos…

Tínhamos tudo para ver e apreciar muitas coisas no futebol, mas os meios de comunicação só falam no artista de circo do momento: BdC, que é como quem diz, Bruno de Carvalho…

É uma espécie de Presidente de um clube de futebol, Sporting Clube de Portugal…

Armou-se em esperto, a equipa quando deixou de apresentar bons resultados, virou-se contra a equipa, adeptos, treinador… e, mais recentemente, contra a assembleia…

A situação mais grave deu-se na academia, em que jogadores e treinador foram agredidos por supostos adeptos da claque que demonstravam descontentamento com a equipa/clube…

Agora, ao longo destes meses, o clube chegou a um ponto de:

  • 9 jogadores rescindiram com justa causa (agressões e clima de tensão);
  • Treinador rescindiu, ou foi despedido… Bruno de Carvalho afirma que não o despediu;
  • Agora, a Assembleia Geral do fim-de-semana fez algo que nunca tinha acontecido no clube, o Presidente foi destituído;
  • Bruno de Carvalho continua a afirmar que ainda é presidente do Sporting.

img_818x4552018_06_24_20_37_04_751040
E muitas mais coisas se têm passado…

A título de exemplo, pesquisando só no último mês notícias relacionadas com Bruno de Carvalho e Sporting, vejam só o resultado das pesquisas…

bdc

 

É triste ver este senhor fazer estas figuras… é claro que, os meios de comunicação agradecem (têm informação e contra-informação para vender), os rivais ficam a rir-se (Benfica vai ficar com alguns dos jogadores que rescindiram)… e claro, a web fica maluca com tanta palhaçada…

hqdefault

9a8153a8f4bff97001610f250554dc02

tumblr_nkcooi1kna1rkjm9po1_500

Marcelo desmaia à saída de visita ao Santuário do Bom Jesus, em Braga

leave a comment »

Pelas 13:07 elementos do INEM chegaram ao hotel do Templo com um Veículo Médico de Emergência Rápida (VMER).

 

O desmaio de Marcelo Rebelo de Sousa ocorreu às 12:48 durante uma visita ao Santuário.

Menos de uma semana depois da formalização da candidatura das Festas de São João de Braga a Património Cultural Imaterial, Marcelo Rebelo de Sousa tinha previsto passar hoje o dia na cidade, começando por visitar o Santuário do Bom Jesus do Monte ao final da manhã.

 

Fonte:

Sapo

 

Há uns anos foi assim, com o Cavaco Silva… nas comemorações do 10 de Junho.

Traduz-te em Força

leave a comment »

Portugal tem, incontornavelmente, uma enorme comunidade de imigrantes. De acordo com dados do PORDATA, em 2016, as comunidades com mais presença em Portugal são naturais do Brasil (79.569 mil), Cabo-Verde (36.193 mil), Ucrânia (34.428 mil), Roménia (30.429 mil) e China (21.953).

As mulheres imigrantes são comumente consideradas “as minorias das minorias”, no sentido em que, ao serem mulheres e ao viverem num país que não o seu, se encontram numa situação mais irregular e inconstante. Como agravante a este cenário, estas mulheres são ainda, não raras as vezes, confrontadas com preconceitos ou obstáculos, seja em termos legais, culturais, económicos, hospitalares, escolares, sociais entre outros.

A nível social, por exemplo, no livro Imigração e Etnicidade – Vivências e Trajectórias de Mulheres em Portugal (2015) Clara Almeida Santos analisa 210 peças de impressa portuguesa em oito jornais nacionais e percebe que prostituição (124 peças), clandestinidade (50 peças) e crime (26) são os temas associado à comunidade de mulheres imigrantes.

Longe destes estereótipos, pretendemos que as mulheres imigrantes surjam associadas a uma imagem de enaltecimento feminino. Assim, nasce a campanha de sensibilização Traduz-te Em Força. O principal objectivo é transmitir uma mensagem de força às mulheres imigrantes, de levantamento espiritual, que lhes cause um sentimento de conforto e identificação. Acima de tudo – e tendo em consideração a visão estereotipada que estas mulheres enfrentam – queremos que esta campanha sirva como um impulso para uma atitude emancipada que as faça enfrentar todas as dificuldades inerentes ao facto de serem mulheres e imigrantes. Ao mesmo tempo, pretendemos que esta campanha sensibilize todas e todos os portugueses para esta temática, a fim de estimular uma sociedade com menos clivagens sociais e mais harmoniosa a nível multicultural.

Written by Nuno França - Photography

16 de Abril de 2018 at 10:40