Paranóias

You will find everything here!

Turistas são enganados com imagens manipuladas dos destinos escolhidos

with 6 comments

Quem nunca visitou um local que queria imenso ver ao vivo e, depois de chegar lá, não ficou com vontade para voltar para trás devido ao “mar” de gente!?!

Pois é, infelizmente, hoje em dia, com os softwares de edição de imagem, ou mesmo com técnicas físicas para esconder algo, podemos enganar qualquer um… Steve McCurry, por quem tinha enorme admiração, para mim, desapareceu do mapa de artistas admirados por ter enganado durante décadas, meio mundo! Há correcções e correcções… mas adulterar, por completo, fotografias para serem especiais, acho muito mau!

Agora, uma jornalista, Polina Marinova, publicou no Twitter a sua insatisfação por milhares de turistas (incluindo ela) serem enganados com destinos turísticos manipulados, digitalmente ou mesmo com as ditas técnicas, como falei acima.

A desilusão foi em Bali, na Indonésia, no templo Pura Lempuyang (Gates of Heaven), em que apanhou turistas a pagarem a locais para fazerem fotografias do local com recurso a espelhos.

 

O mesmo aconteceu comigo em Veneza, Itália. E em Dubrovnik, Croácia. A início, sabia que ia ver muitos turistas na cidade, mas nunca pensei que fosse com a quantidade exageradamente alta que vi…

Vejam o “mar” de gente na Piazza San Marco (Praça de São Marcos), vista do topo do cruzeiro… é assustador! E mais… tive a oportunidade de andar por lá e, é, de facto, impossível tirar fotografias sem uma “formiga” (pessoa) no enquadramento!

Vejam as fotografias abaixo! E vejam mais no post do blogue.

 

Já se sentiram enganados?

 

Fontes:

Sapo.pt

Twitter – Polina Marinova

YouTube

6 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. bah, que sacanagem braba essa das fotos. Sei que profissionais tem macetes para melhorar as fotos que tiram, mas essa do espelho foi demais

    Marcelo M. Corghi - Vida Rica

    11 de Julho de 2019 at 17:51

  2. Artigo super pertinente, Nuno!
    Acho que o que milhares de instragrammers fazem poderia e deveria ser canalizado para tantas outras coisas mais benéficas, em vez de atulharem lugares que toda a gente já viu 300 vezes, só para terem uma foto igual à do X ou Y.
    Há tantos lugares, nada ou pouco visitados com tanta história para contar. O que mais me chateia, não é a ilusão criada, mas sim a total perda de autenticidade dos lugares e, infelizmente, Lisboa também caminha cada vez mais rápido para esse panorama.

    Miguel A. Gonçalves

    11 de Julho de 2019 at 16:11

  3. Por acaso nunca me arrependi de conhecer lugares novos que queria ver, alguns desiludiram-me como a antipatia dos locais em Praga e em Amesterdão, outros superaram como a beleza do rio Li na China ou o interior da Sagrada família, mas faz parte da aprendizagem e Lisboa está inundada de turistas e continua a deslumbrar me. C Faria

    cefaria

    11 de Julho de 2019 at 09:29

    • Ainda bem que nunca se arrependeu! 🙂
      É realmente chato quando isso acontece.
      Eu também não me arrependi, ainda assim, de ter ido a Veneza ou Dubrovnik. 🙂

      Nuno França - Photography

      11 de Julho de 2019 at 10:27


Comment!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: